População comparece e câmara dos vereadores abre processo que investigará denuncias contra o prefeito de Palmeirândia Jorge Garcia.

Câmara Municipal de Palmeirândia, em sessão realizada no dia de ontem 12/07 acatou a denúncia contra o prefeito Jorge Garcia, formulada pelo ex-vereador Luís França e apresentada pela vereadora Iasmin ( PSD).

Segundo a denúncia, o prefeito fraudou uma suposta ata que constava com a rejeição da lei orçamentária de 2019, votada em dois turnos no mês de agosto e dezembro de 2018, não alcançando o quórum necessário para que houvesse a sua aprovação.

Os aliados que fazem parte da base aliada na Câmara, rebateram a denúncia do ex-vereador Luís França, alegando que a ata que consta no TCE está correta, pois tiveram maioria absoluta.

Os vereadores da oposição utilizaram a tribuna para discutir a denúncia e rebater as críticas feitas pelo secretário de administração, Baltazar Garcia ( irmão do prefeito) que foram proferidas pelo secretário durante está semana, de forma leviana; atacando a oposição palmeirandense.

A galeria estava tomada por populares que não contiverem as palmas e gritos com a discussão sobre a denúncia. A cada voto a população de Palmeirândia vibrava diante de uma situação difícil que passa o município.

O Presidente da Câmara, Dico de Dedeco colocou em discussão a abertura de uma CPI para investigar os possíveis crimes cometidos conta a ordem fiscal, vedados  em lei pela constituição Federal.

A votação da abertura de uma CPI foi colocada em plenário, sendo que os vereadores: Moiza ( PV) Luiz Alfredo ( PROS) Rayssa ( PRB) Iasmin ( PSD) Marquinhos ( PSD) Dico de Dedeco ( PDT) votaram pela instauração de uma comissão parlamentar de inquérito para investigar a gestão.

Votaram contra a abertura da denúncia Odair Barros ( PR) Gilvan ( PSB) João Mendes( PP) Thor ( PDT) Sinvaldo ( PSB).

Após a proclamação do resultado final de 6×5 a galeria ovacionou os vereadores, clamando por mudanças na administração do município.

A mesa diretora fez o sorteio dos componentes da comissão, para que pudesse se iniciar os trabalhos; sendo que marcos de Greg ( Presidente) Rayssa ( Relatora) e Gilvan Mineiro ( membro) foram sorteados para compor a comissão e buscar a situação para o caso.

A crise bateu forte no grupo Garcia durante a semana, pelo fato da Câmara acatar uma denúncia, fazendo com que membros da família Garcia fossem a público expor-se ao ridículo.

A sessão encerrou já passava das 23:30, mais mesmo assim populares mantiveram o plenário Raimundo Pereira lotado, diante da grave situação que se encontra Palmeirândia.

A comissão já está instalada na Câmara, tem o prazo de 05 dias úteis para montar seu cronograma de trabalho e convocar a defesa para prestar os esclarecimentos necessários.

A população de Palmeirândia está de olho nos vereadores, para que eles possam cumprir com seu papel de fiscalizador.

Deixe uma resposta