GAECO e Polícia Civil realizam operação de busca e apreensão em São Luís, Governador Nunes Freire, Santa Helena, Turilândia e Zé Doca.

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) realizou, na manhã desta terça-feira, 15, a Operação ” Quarto Feliz”, em parceria com a Polícia Civil, para o cumprimento de mandados de busca e apreensão, expedidos pelo juiz Francisco Ronaldo Maciel Oliveira, titular da 1ª Vara Criminal da Comarca da Ilha, Termo Judiciário de São Luís/MA (Organizações Criminosas), cumpridos nas cidades de São Luís, Governador Nunes Freire, Santa Helena, Turilândia e Zé Doca.

A operação foi deflagrada no Procedimento Investigatório Criminal, instaurado pelo GAECO, para apurar possíveis práticas de crimes de corrupção, organização criminosa, desvio e subtração de dinheiro público, ocorridas no município de Governador Nunes Freire, entre 2013 e 2016, na gestão do ex-prefeito Marcel Everton Dantas da Silva, conhecido como Marcel Curió.

Além do ex-prefeito de Governador Nunes Freire, foram alvos da operação o atual prefeito do município, Josimar Alves de Oliveira; o candidato a prefeito de Turilândia Paulo Dantas Silva Neto, o Paulo Curió, irmão de Marcel; três vereadores e secretários municipais de Governador Nunes Freire, dentre outros investigados.

Durante as buscas em endereços residenciais dos investigados e em uma das empresas – em um total de 29 – foram apreendidos documentos, veículos de luxo, 30 mil reais em cheques, computadores, tablets, celulares e notebooks. Destaca-se que ainda foi apreendido 9 mil reais em espécie na casa do ex-secretário de educação do município de Governador Nunes Freire, João Marinho, além de um cheque nominal no valor de 400 mil reais na casa do atual prefeito  em nome do atual secretário municipal de finanças, Stefano Andrey Brandão Guida, tendo este sido conduzido à delegacia para lavratura de TCO por ter assumido a propriedade de substância entorpecente, encontrada na casa do prefeito, local em que estava no momento da busca. Além disso, na operação duas pessoas foram presas por posse ilegal de arma.

De acordo com informações da Promotoria de Santa Helena, na casa de Ubirauna Cardoso Miranda, proprietário do laboratório CDA na cidade de Turilândia, foram apreendidos 16.800 reais em espécie, cinco aparelhos celulares, dois computadores, um veículo Corola e vários documentos. Já com a proprietária da empresa GRB Nunes e BSN Farmácia LTDA, em Santa Helena, foram apreendidos 13 mil reais em espécie, além de 5 veículos, sendo um Camaro, um jet ski, uma caixa com 24 relógios e joias.

INVESTIGAÇÕES

A investigação apura contratações milionárias, decorrentes de procedimentos licitatórios fraudulentos, firmadas entre a Prefeitura de Governador Nunes Freire e as empresas R.F. de Abreu Pereira EPP (RM DISTRIBUIDORA), G.R.B. NUNES- EPP e L&F COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA.

O suposto esquema era operado a partir do uso das empresas de fachada R.F. ABREU, L&F COMÉRCIO e G.R.B. NUNES, que não possuíam lastro econômico e atividade comercial efetiva para firmar contratos com a Prefeitura, com valores de R$ 22.361,018,36 e R$ 19.945.663,73, conforme apurado nos contratos efetuados com a empresas L&F COMÉRCIO e G. R.B. NUNES.

Além dos Promotores de Justiça que integram o Gaeco, participaram da Operação a promotora de justiça Rita de Cássia Sousa, titular da promotoria de Zé Doca, que atualmente responde pela promotoria de justiça da Comarca de Governador Nunes Freire; e o promotor de justiça Hagamenon de Jesus Azevedo, titular da Comarca de Santa Helena. A Operação envolveu, ainda, 27 equipes da Polícia Civil, compostas por delegados, investigadores e escrivães.

URGENTE: NOTA DE ESCLARECIMENTO

O editor chefe do Blog Passando a Limpo, por meio desta nota oficial, vem a público repudiar informações compartilhadas a partir de uma publicação de nossa autoria “Eleição 2020: Veja os favoritos em algumas das cidades na região da Baixada Maranhense” no qual aproveitadores e sem ética profissional estão realizando “Montagens” na tentativa de ludibriar a população.

Esclarece que essas matérias republicadas por terceiros visam única e exclusivamente tentar confundir os leitores, bem como prejudicar o Blog Passando a Limpo.

O Blog Passando a Limpo afirma que, em momento algum, autorizou que pessoas ligadas ao pré-candidato, Jurandir na cidade de Santa Helena, realiza-se a retirada de qualquer informação. A republicação é normal desde que seja devidamente concedido os créditos a verdadeira fonte.

Informa que a reportagem a cima citado foi elaborada em uma semana de estudo, com pesquisas, conversando com a população e pessoas ligadas ao meio de comunicações. Tudo que foi publicado é suposições, não afirmamos nada e a mesma não tem ligação com nenhum dos pré-candidatos mencionados.

Torna púbico que, a matéria com quase 30 mil acesso, faz parte da nossa credibilidade e é muito comum reportagens com essa finalidade, uma matéria sugestiva com o intuito de ajudar o eleitorado na sua escolha.

Nosso departamento Jurídico ficará atento com essa situação contra todas aquelas pessoas identificadas como sendo as propagadoras da falsa notícia.

Apesar de extrema, o Blog Passando a Limpo considera a medida necessária, tendo em vista de que a reputação, honradez e a dignidade de pessoas de bem foram colocadas em xeque, através da propagação de informações mentirosas e irresponsáveis.

Vale lembrar, ainda, que cada pessoa pode ter acesso a verdadeira matéria através do nosso site http://kelsonvinicius.com.br ou pelo Blog Passando a Limpo.

Publicado por: Blog Passando a Limpo em 02/09/2020

REVOLTANTE! Gestantes morrem e familiares alegam negligência de hospital em Santa Helena-MA; Veja o Vídeo

Em Santa Helena, no Estado do Maranhão, mortes de mulheres gestantes na hora do parto vem deixando a população revoltada. Nos últimos meses três casos foram registrados.

De acordo com informações repassadas pela população as gestantes dão entrada na unidade hospitalar, Hospital Santa Helena normalmente e estão saindo de lá sem vidas. Familiares acusam de negligência médica, dos três casos apena um a criança sobreviveu, justamente a do ocorrido nesta terça-feira (18).

O bebê da Claudilene Pereira foi salvo e segundo informações a menina está fora de perigo, passa bem já em seu lar. Infelizmente sem a presença da mãe.

Nas redes sociais, a revolta tomou conta e uma manifestação aconteceu nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (19).

A família informou que vai recorrer ao Ministério Público para tentar esclarecer todas as dúvidas sobre o caso.

Em meio à pandemia da covid-19, baile funk e muita confusão é realizado em Santa Helena-MA

Apesar do número de mortes por coronavírus crescer a cada dia no Maranhão e da recomendação das autoridades para que as pessoas fiquem em casa, moradores da Cidade Santa Helena, denunciam que há aglomerações por causa dos pancadões.

O baile funk está infernizando a vida dos moradores no centro em frente a principal praça da cidade. Os bailes começaram cedo e são realizados nas noites de sexta-feira, sábado e domingo sem hora para terminar.

Os vizinhos dizem que a música alta não deixa ninguém dormir e a polícia, quando acionada, não toma nenhuma atitude para dispersar os arruaceiros.

Neste final de semana, o baile teve de tudo até confusão generalizada como podemos ver neste vídeo.

Até o momento nenhuma manifestação foi feita por parte do poder público, não sabemos como esse bailes estão sendo realizado e com qual autorização.

Cunhado do prefeito agride Idoso em Santa Helena; Veja o Vídeo

Um caso de agressão física revoltou a pequena cidade de Santa Helena no interior do Maranhão.

A vitima um Idoso, conhecido popularmente como “Calango” foi agredido pelo senhor Carlos Herinque Santos Sousa, cunhado do prefeito, Zezildo Almeida.

A vítima e outras testemunhas que estavam no local relataram que o agressor, chegou em seu carro, desceu com um facão na mão, reclamando de um machucado no carro, que segundo ele terei sido feito pelo idoso.

No vídeo que circula nas redes sociais, podemos perfeitamente ver o exato momento das agressões físicas e verbais, o senhor fica coagido com a agressividade do acusado.

O fato revoltou a população, que pede por justiça, a sociedade tem receio por se tratar do cunhado do prefeito, que o caso fique impune. Relatos de moradores dizem ainda que o idoso é especial, sofre de Esquizofrenia.

O prefeito, Zezildo Almeida manisfestou-se contra qualquer tipo de violência, em nota. Veja o que diz.

Homem é flagrado se masturbando em praça pública de Santa Helena-MA

Um homem foi flagrado no último sábado (20), se masturbando na Praça Pública no centro da cidade de Santa Helena-MA. Ele se tocava próximo a uma árvore.

Após perceberem o fato, algumas mulheres acionaram a Guarda Municipal que passava em rondas no momento.

As imagens foram entregues a Policia Militar, o mesmo esta sendo procurado e deve responder pelo ato feito em plena praça pública.

O vídeo viralizou nas redes sociais, Santa Helena recentemente foi noticia nacional com uma manifestação contra o coronavírus. Cerca de 300 pessoas foram as ruas sem mascaras.

Veja o vídeo.

Prefeitura de Santa Helena envia notícia-crime ao MP e Polícia Civil abre inquérito sobre passeata contra coronavírus

A Prefeitura de Santa Helena pediu ao Ministério Púbico uma investigação sobre uma passeata na cidade que protestou contra o novo coronavírus, causando aglomeração e queima de máscaras em pleno ‘lockdown’ no município. A notícia-crime já foi enviada ao MP e fala em “risco de saúde da população”.

“O ato praticado pelo noticiado contraria regras sanitárias e pode significar até crimes, tendo em vista que significa desobediência a leis, decretos e etc, colocando a saúde da população em risco”, disse a Prefeitura de Santa Helena em um dos trechos do documento.

O noticiado, chamado pela prefeitura de Santa Helena acima é Félix Antônio Ferreira, que se identifica como um líder religioso. A Polícia Civil abriu um inquérito sobre o caso.

“A prefeitura aguarda que de fato seja instaurado todos os inquéritos possíveis pelo crimes cometidos e possivelmente as realizações das sanções e punições referente a todos os protocolos de saúde para que fatos como esse não voltem a acontecer no nosso município, disse o secretário de saúde de Santa Helena, Fábio Silva Nascimento.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Maranhão em boletim divulgado na noite dessa quarta-feira (3) Santa Helena tem 450 casos e Turilândia 187 do novo coronavírus. Ambas as cidades registraram óbito pela Covid-19 (um cada). O Maranhão tem 35.297 casos e 976 óbitos.

ENTENDA O CASO

Em pleno ‘lockdown’ municipal, uma passeata contra o novo coronavírus com centenas de pessoas foi realizada nesse domingo (31) entre os municípios vizinhos de Santa Helena-MA (que está com decreto em vigor de ‘lockdown’ – confinamento obrigatório) e Turilândia-MA, que fica a 160 km de São Luís-MA. Uma multidão se aglomerou pelas ruas das cidades, sem máscara e no final do protesto ainda fizeram uma cerimônia de queima de máscara, item obrigatório nas cidades e em todo estado do Maranhão por decreto.

Utilizando um carro de som, um homem convidou pessoas para participação, pediam que tirasse as máscaras e as queimassem. A multidão atravessou as duas cidades, alguns utilizando veículos e maioria em caminhada.

“Jesus não quer ver ninguém mascarado, Deus não se agrada de medrosos”, dizia um dos manifestantes.

Na oportunidade, a Secretaria Municipal de Saúde de Santa Helena disse que não houve qualquer participação da prefeitura na manifestação e que nesse fim de semana o município entrou em ‘lockdown’ por meio de decreto. Afirmou que desde o início da pandemia vem seguindo todas as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), Ministério da Saúde, sobretudo no que diz respeito as aglomerações de pessoas. Disse ainda que o jurídico da prefeitura de Santa Helena estuda como proceder em relação aos organizadores do que chamou de “triste evento”.

Entramos em contato com a Prefeitura de Turilândia e com o Governo do Estado do Maranhão, mas não obtivemos retorno.

Em nota, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Santa Helena disse que não teve participação e não está de acordo com a manifestação da forma como foi realizada, pois a mesma está indo contra todas as recomendações dos órgãos competentes de saúde, visto que coloca em risco a vida das pessoas, como, por exemplo, o não uso da máscara de proteção e aglomeração de pessoas. Ainda na nota, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus diz que espera que as autoridades competentes tomem as devidas providências, pois “estamos cumprindo as decisões das mesmas e não compactuamos com o ato desregrado e desprovido de qualquer senso de responsabilidade humana e cristã”, publicou.

SANTA HELENA! Religião precisa ser exemplo durante a pandemia e combater fanatismos, diz pesquisador

O episódio em que cerca de 300 pessoas, entre elas seguidores de uma denominação evangélica, fizeram uma manifestação contra as medidas de isolamento social em virtude da pandemia, incluindo a queima de máscaras de proteção, acendeu discussão sobre papel da religião no combate ao novo coronavírus. Na ocasião, os manifestantes, aglomerados, gritavam palavras de ordem em que diziam: “Jesus não quer ver ninguém mascarado, Deus não se agrada de medrosos”, dizia um dos manifestantes.

Segundo o pesquisador de religião e sociedade, Fernando Costa, a religião tem um papel importante durante a pandemia, inclusive o de combater o fanatismo. “Enquanto as pessoas estão com angústia, com medo do presente e com medo do futuro, a religião dá um sentido de vida. A religião defende, entre seus valores, a austeridade e o respeito à vida humana”, explicou.

“Por isso que, por meio da acolhida das pessoas, da ajuda aos governos, a religião precisa ser um exemplo nesse momento de pandemia. Combatendo, inclusive, o fanatismo, que acredito não ser da maioria das práticas religiosas. Por isso que os religiosos e a religião estão desempenhando um papel importantíssimo nesse momento. Através do exemplo, do bom senso, da acolhida e, acima de tudo, do respeito pelas pessoas”, completou Fernando.

O Ministério da Saúde passou a recomendar, no início de abril, uso de máscaras para diminuir o risco de contaminação pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Podem ser as de tecido, costuradas em casa, ou as descartáveis. Já as cirúrgicas, em falta nos hospitais, devem ficar restritas a médicos e profissionais de enfermagem.

O episódio ocorreu entre os municípios maranhenses de Santa Helena (que está com decreto em vigor de ‘lockdown’ – confinamento obrigatório) e Turilândia, que fica a 160 km de São Luís. A manifestação repercutiu de forma negativa em todo o estado. As prefeituras das duas cidades dizem não saber quem organizou a manifestação. Classificam o episódio como “muito triste”, além de “um desrespeito aos decretos de isolamento social”.

O que diz a Igreja Evangélica Assembleia de Deus

Em nota, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Santa Helena disse que não teve participação e não está de acordo com a manifestação da forma como foi realizada, pois a mesma está indo contra todas as recomendações dos órgãos competentes de saúde, visto que coloca em risco a vida das pessoas, como, por exemplo, o não uso da máscara de proteção e aglomeração de pessoas.

Ainda na nota, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus diz que espera que as autoridades competentes tomem as devidas providências, pois “estamos cumprindo as decisões das mesmas e não compactuamos com o ato desregrado e desprovido de qualquer senso de responsabilidade humana e cristã”, publicou.

Prefeitura de Santa Helena lamenta

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde de Santa Helena disse que não houve qualquer participação da prefeitura na manifestação e que nesse fim de semana o município entrou em ‘lockdown’ por meio de decreto.

Afirmou, ainda, que desde o início da pandemia vem seguindo todas as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), Ministério da Saúde, sobretudo no que diz respeito as aglomerações de pessoas. Disse ainda que o jurídico da prefeitura de Santa Helena estuda como proceder em relação aos organizadores do que chamou de “triste evento”.

“VISÃO COM DEUS” Disse um dos manifestantes que protestaram contra o COVID-19 em Santa Helena-MA

Um grupo de aproximadamente 300 pessoas realizou, na tarde deste domingo (31),uma passeata contra a pandemia do novo coronavírus nas cidades de Santa Helena e Turilândia,

A manifestação foi registrada por moradores dos dois municípios maranhenses. Os videos gravados na passeata mostram que a maioria das pessoas estava sem mascara e desobedecendo o distanciamento social, que são as principais medidas de prevenção no combate ao coronavírus.

Os lideres do protesto convocaram as pessoas a retirarem e queimarem mascaras. “Jesus não quer ver ninguém mascarado, Deus não se agrada de medrosos”, afirma um dos manifestantes.

Um dos lideres da manifestação o irmão ‘Felix’ disse ter tido uma visão com jesus, como podemos ouvir neste áudio.

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) neste domingo (31), Santa Helena tem 251 casos confirmados de coronavírus, enquanto Turilândia já contabilizou 104 pacientes infectados.

Cada cidade já registrou uma morte pela pandemia de Covid-19. Desde o inicio do monitoramento, o Maranhão tem 35.297 casos de coronavírus em 211 municípios, com 976 óbitos.

Nota de Esclarecimento da Secretaria Municipal de Saúde de Santa Helena.

A Secretaria Municipal de Saúde vem através desta nota, trazer esclarecimentos sobre as situações que vem sendo amplamente divulgada em redes sociais e que pelas quais se faz necessário as seguintes considerações abaixo:

Veja a nota na integra.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria Municipal de Saúde de Santa Helena esclarece que pagou os dois salários devidos à médica Lícia Barcelos Hortegal no último dia 19 de maio (conforme contracheque em ANEXO) e que seu desligamento do município não foi motivado por esse pagamento após o prazo.

Esclarece ainda que o pagamento só pode ser realizado nessa data por entraves burocráticos. O primeiro foi o impedimento da efetivação do vínculo empregatício da Dra. Lícia Hortegal ao município de Santa Helena, pois ela ainda se encontrava vinculada ao município Palmeirândia, conforme o Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES). Ela começou a trabalhar em Santa Helena em 10 de março e o desligamento de Palmeirândia só ocorreu em 27 de março (conforme documento em ANEXO).

O outro entrave foi a demora na abertura por parte da Dra. Lícia Hortegal de uma conta no Bradesco em decorrência da pandemia do novo coronavírus, que reduziu o funcionamento bancário e de setores da Prefeitura. A conta só foi disponibilizada no dia 12 de maio.

Feitos os esclarecimentos, reiteramos nosso apreço e gratidão a todos os profissionais de saúde de Santa Helena, notadamente neste momento de pandemia.