Centro de Referência de Economia Solidária começa a funcionar em São Luís com produtos de 20 cidades.

A entidade da qual Cleidiomar faz parte é formada por 40 sócios. Na produção, são 25 mulheres e a maioria tira o sustento do artesanato, todo confeccionado a partir da reciclagem e reaproveitamento de materiais.

“Produzimos tapetes, peças em crochê com restos de tecido e também bancos a partir de pneus. Com esse espaço, a gente tem não só onde vender, mas também é um local de troca, de aprendizado, de saber o que os outros grupos estão fazendo”, disse Cleudiomar.

Centro

Centro de Economia Solidária inaugurado na capital

Itens de grupos oriundos de cerca de 20 municípios estão expostos no espaço de vendas do Centro de Referência, que funciona de segunda a sexta, em horário comercial. A gestão do local será compartilhada entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Trabalho e Economia Solidária (Setres), e os empreendedores. Quem tiver interesse pode buscar informações no local.

“Pessoas de todo o Maranhão terão a oportunidade de expor seus trabalhos aqui. Com esse Centro, vamos conseguir mostrar os produtos dessas pessoas, o que é de grande importância para o estado”, explicou o secretário titular da Setres, Hernando Macedo.

Economia Solidária

Os empreendimentos de Economia Solidária atendidos pelo CRESOL são organizações associativas, de cunho autogestionário, e nos quais não há relação de patrão e empregado, com foco na relação de trabalho e renda. Além disso, os empreendimentos têm foco no desenvolvimento local, com uso sustentável que vai desde a matéria-prima à gestão de resíduos.

Centro de Economia Solidária inaugurado na capital.

Deixe uma resposta