DESCASO: Portal inacabado desde 2013 custou mais de 300 mil aos cofres públicos de Palmeirândia-MA

Palmeirândia é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população estimada em 2010 era de 18.766 habitantes. A 31 de dezembro de 1959, pela Lei nº 1997, Palmeiras foi desmembrado de São Bento e Peri Mirim e elevado à categoria de município, com o nome de Palmeirândia.

Palmeirândia limita-se com os municípios de Peri-Mirim, São Bento e Pinheiro. O município é banhado por vários rios e o Rio Pericumã, é tido como o mais importante.

Aqui em Palmeirândia milhares são os problemas enfrentados pela população, mas o pior de todos é a família Garcia, que vem há anos comandando o município um parente após o outro e está oligarquia tem maltratado a todos no município.

Os problemas começam pela principal entrada da cidade bem na MA-014. Neste local desde o ano de 2013 era pra existir um portal dando as boas vindas aos visitantes, mas estamos em 2019 e a obra até foi iniciada e ficou assim.

Para esta obra, o Ministério do Turismo destinou para a prefeitura de Palmeirândia, 341.250,00. Inicialmente foram liberados 170.625,00. A prefeitura ainda entrou com uma contrapartida no valor de 13.650,00. A obra deveria ter sido iniciada no dia 21 de dezembro de 2013 e finalizada em 31 de dezembro de 2016, mas o que se ver é apenas o local sem nenhum sinal de investimento desses recursos.

A data da última liberação do restante do recurso mesmo sem a obra ter sido iniciada foi no dia 20 de novembro de 2015 dois anos depois do início do processo e foi no valor de 168.577,00, uma fortuna que o município recebeu e nunca investiu aqui.

Com a palavra o Ministério Público…

Deixe uma resposta