Penitenciária Regional de Governador Nunes Freire abre novas vagas no sistema prisional

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) realizou, na quarta-feira (16), a inauguração da Penitenciária Regional de Governador Nunes Freire. É a 47ª unidade prisional do sistema penitenciário do Maranhão e a primeira onde todos os internos estarão em atividades de trabalho, através de 10 oficinas, e inseridos em atividades educacionais.

Entre as autoridades presentes na cerimônia de inauguração, o vice-governador Carlos Brandão; o secretário de Estado de Administração Penitenciária, Murilo Andrade; o prefeito do município de Governador Nunes Freire, Josimar Alves de Oliveira; o secretário de Estado de Articulação Política, Rubens Júnior; e o secretário de Estado da Casa Civil, Marcelo Tavares.

O vice-governador Carlos Brandão falou sobre a entrega. “É uma unidade prisional para ressocializar os custodiados, onde eles estudam e possam estar preparados para uma nova profissão. Aqui existem várias oficinas de trabalho, uma fábrica de produtos que vão ser consumidos fora e dentro da unidade. Além disso, está sendo gerado emprego no município: 150 durante a fase de construção e mais 120 em seu funcionamento. O Governo do Estado teve um grande avanço no cumprimento da pena e ressocialização”, afirmou.

A nova unidade possui 20 mil metros quadrados e disponibiliza 306 novas vagas, com 2 pavilhões, tendo cada um uma cela para portadores de necessidades especiais (PNE), passarelas superiores, além de área de visitantes.

O secretário Murilo Andrade falou dos avanços que vêm sendo realizados desde o início do Governo Flávio Dino. “Hoje temos um novo sistema prisional, sem problemas do passado. Hoje só pensamos em trabalho, educação e como retribuir à sociedade. Essa é uma unidade modelo onde todos os presos devem trabalhar e estudar, em benefício não só de Governador Nunes Freire, mas de toda essa região que conta com 16 municípios. Principalmente com os blocos sextavados, que serão doados e farão o calçamento desta cidade”.

São dois pátios de sol, com um pátio para cada pavilhão e quatro torres de controle localizadas nas extremidades da unidade prisional. A portaria do presídio conta com equipamentos de segurança, incluindo raio-x, portal detector de metal e escâner corporal.

A unidade dispõe de todas as funcionalidades para a reintegração social, com 10 oficinas de trabalho: malharia/serigrafia, barbearia, fábrica de chinelos, padaria, lavanderia e ainda 5 fábricas de blocos.

Nas fábricas de blocos, 85 internos ser integrados e gerar uma produção estimada de 6 mil peças por dia. A produção irá pavimentar ruas do município, com o convênio firmado pelo Governo do Estado com as prefeituras municipais.

A malharia recebeu 20 máquinas com capacidade de trabalho para 60 internos, divididos em dois turnos. A possibilidade é que eles também produzam fardamento escolar para a prefeitura municipal.

As atividades educacionais serão realizadas nas salas de aula, sala de professores, biblioteca e sala de informática. Além de um módulo de ensino destinado às salas de aula profissionalizantes, com área para expositor.

O módulo de saúde tem sala de raio x, com laboratório de processamento, laboratório de diagnóstico, cela de enfermaria com solário, consultório odontológico,  atendimento clínico multiprofissional, sala de procedimentos e sala de acolhimento multiprofissional.

O parlatório tem área isolada para os internos, área isolada para advogados, sala da Defensoria Pública e salas de atendimento de serviço social e psicologia.

A unidade conta ainda com 206 móveis, que foram feitos pelos internos na fábrica de móveis, que funciona na sede da SEAP.

Deixe uma resposta