Primeiro concurso de Toadas de Bumba Boi dos sotaques da Baixada e Costa de Mão é realizado no Maranhão

O 1° Concurso de Toadas de Bumba meu boi dos sotaques da Baixada e Costa de Mão acontece no próximo sábado (2), no Convento das Mercês em São Luís. O projeto, organizado pela Central de Bumba meu boi de Sotaques da Baixada e Costa de Mão. O evento pretende dar maior visibilidade aos mestres, cantadoras e cantadores de Bumba meu boi desses sotaques, além de promover o Complexo Cultural do Bumba meu boi, uma caracterização forte da cultura maranhense.

A edição de estreia do concurso está sendo realizada em duas etapas. A primeira etapa de caráter eliminatório aconteceu de forma remota com as inscrições dos candidatos, análise e avaliação das toadas gravadas.

Os candidatos inscritos enviaram uma toada gravada sem base (acompanhamento de instrumentos) e que resultou em 15 candidatos classificados. Na etapa final, marcada para o próximo dia 2, cada candidato se apresentará com a toada que o classificou.

De acordo com o presidente da Central de Bumba meu boi de Sotaques da Baixada e Costa de Mão, João Batista Gonçalves Fonseca, o evento visa fortalecer o vínculo da Central com seus associados e estabelecer um calendário de comemoração do título de patrimônio estadual alusivo ao Bumba meu boi da Baixada e de Costa de Mão. “Vamos guarnicê com nossos mestres, cantadores e cantadoras para celebrar esse e outros títulos da nossa manifestação”, disse

Para o Superintendente do Iphan-MA, Maurício de Abreu Itapary, o concurso faz parte das ações de salvaguarda desenvolvidas pelas comunidades praticantes do Complexo Cultural do Bumba meu boi, em conjunto com o IPHAN e entidades parceiras. “Essas ações reforçam e buscam fortalecer a autonomia dos grupos, além de promover mais ações de educação patrimonial e destacar ainda mais a valorização desse importante bem cultural”, pontuou.

Os Bois de Costa de Mão são originários da região do Litoral Ocidental Maranhense, tendo como berço o município de Cururupu, conhecidos pelo ritmo cadente, riqueza do bordado de sua indumentária e pela especificidade do toque do pandeiro percutido com o dorso da mão.

Deixe uma resposta