Retorno presencial das aulas na rede estadual de educação é tema de reunião

O Ministério Público do Maranhão recebeu, oficialmente, nesta quinta-feira, 22, o documento “Diretrizes Pedagógicas para o Retorno Híbrido das Escolas da Rede Estadual de Ensino no Maranhão”. O material foi repassado pelo secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, ao titular da 1ª Promotoria de Justiça de Defesa da Educação, Paulo Avelar.

O objetivo da reunião, realizada na sede do MPMA, em São Luís, foi debater as medidas sanitárias e pedagógicas para o retorno presencial seguro das aulas nas escolas públicas maranhenses.

Felipe Camarão informou que o planejamento da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) prevê o retorno híbrido, em agosto, e, após as adaptações necessárias, nos meses seguintes, o retorno presencial. “Cada escola vai indicar, de acordo com suas realidades, como vai voltar. Vamos respeitar as peculiaridades locais e acompanhar, atentamente, o retorno”, explicou.

Durante a vigência do sistema híbrido, conforme esclareceu Camarão, parte das aulas serão assíncronas, ou seja, quando não ocorrem transmissões ao vivo. As aulas são gravadas pelos professores e transmitidas posteriormente.

“O Ministério Público está nos orientando, nos cobrando e participando de todos os passos e etapas desse retorno híbrido que faremos na rede estadual. Apresentamos nossos planos, nossas diretrizes de retorno às aulas. Acertamos alguns detalhes, falamos, inclusive, sobre casos concretos e acreditamos que esse retorno será muito positivo para estudantes, professores e sociedade”, afirmou Camarão.

Na avaliação de Paulo Avelar, o diálogo institucional é importante para a Promotoria de Justiça tirar as dúvidas e avaliar como proceder diante do planejamento da Seduc. “É de suma importância discutir as normativas para esse retorno seguro e também como forma de garantir a toda comunidade escolar, ao alunado, professores, gestores e às famílias, a segurança. Vamos fazer o acompanhamento até o retorno presencial completo”, declarou.

Redação e fotos: Johelton Gomes (CCOM-MPMA)

Deixe uma resposta