SÃO LUÍS – Revista Eletrônica Minerva é lançada pela Corregedoria-Geral do MPMA

Na manhã desta sexta-feira, 9, a Corregedoria-Geral do Ministério Público do Maranhão lançou a Revista Eletrônica Minerva, publicação em formato virtual que reúne artigos (técnicos e científicos), entrevistas e informações referentes ao exercício do Direito e ao sistema de justiça. Participaram da solenidade, realizada na sede do órgão, na Procuradoria Geral de Justiça, membros, servidores, demais autoridades e profissionais convidados.

A revista, com periodicidade trimestral, atende a missão institucional e está em sintonia com o planejamento estratégico do MPMA. Além de ser um espaço dedicado a dar visibilidade à produção intelectual de membros do Ministério Público, a publicação vai veicular enunciados, súmulas de entendimento, notas técnicas e atos normativos institucionais.

No lançamento, a corregedora-geral do MPMA, Themis Maria Pacheco de Carvalho, saudou todos os presentes e explicou que a revista foi idealizada pelos promotores/corregedores Cássius Guimarães Chai e Alessandra Darub Alves para marcar um ano da atual gestão da Corregedoria-Geral. “Foi um ano de dor e de prazer e de muito aprendizado. Por isso, escolhemos o nome Minerva, deusa da sabedoria, das artes e da guerra na mitologia romana”.

Themis Pacheco agradeceu também a todos os membros e servidores que compõem a equipe da Corregedoria. “Todos são elementos indispensáveis para o nosso funcionamento. Nós trabalhamos como uma máquina na qual não há nenhuma engrenagem melhor que a outra. Se alguma estiver ausente, vai fazer falta. Somos uma equipe pequena, porém valorosa”, destacou.

Por último, a corregedora-geral destacou os temas abordados na revista e os nomes dos colaboradores. Também afirmou que a publicação está aberta para receber artigos dos membros do MPMA.

O promotor-corregedor Cássius Chai enfatizou que a publicação nasceu por
iniciativa da atual gestão da Corregedoria-Geral junto à equipe do órgão como mecanismo de orientação para “fortalecer a índole e a identidade da instituição”. “Nesse contexto, nasce o projeto da Minerva. A revista é organizada em seções facilmente acessíveis. Está em uma plataforma aberta, gratuita e com as ferramentas de acessibilidade”, destacou.

Cássius Chai acrescentou que a Minerva agrega informações sobre as atividades da Corregedoria e dos órgãos de Execução, apresentando relatórios e mapas estatísticos. “São informações que até então estavam dispersas. Portanto, fica o convite para que possamos contribuir e fortalecer esta atividade”, disse.

O procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, saudou a todos e ressaltou que a revista vem contribuir muito com o trabalho da instituição, principalmente neste momento de pandemia, quando as pessoas estão afastadas em razão do distanciamento social. “Nós temos que fazer o máximo possível, neste período em que o medo predomina e vem comprometendo o amor e a proximidade entre as pessoas. A doença mental está elevadíssima e a gente tem que trabalhar para não perder o contato e o carinho com a população”.

E concluiu: “Esta revista vem ratificar o que sempre digo: só a educação liberta. Sem ela, nós vamos afundar”.

CONTEÚDO

Neste primeiro número, a Revista Minerva apresenta uma entrevista com o procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, e com a coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Enfrentamento à Violência de Gênero, Sandra Fagundes Garcia. Traz ainda um texto sobre saúde mental, artigos jurídicos, mapas estatísticos e normas da Corregedoria, entre outras informações.

AUTORIDADES

Prestigiaram a solenidade os promotores de justiça Alessandra Darub Alves ( chefe de gabinete da Corregedoria), José Márcio Maia Alves (diretor da Secretaria para Assuntos Institucionais), Carlos Henrique Vieira (diretor da Secretaria de Planejamento e Gestão) e Gilberto Câmara França Júnior (presidente da Associação do Ministério Público do estado do Maranhão – Ampem), além da equipe de servidores da Corregedoria.

Também estiveram presentes os procuradores de justiça Mariléa Campos dos Santos Costa (presidente da Comissão de Gestão Ambiental do MPMA), José Antonio Oliveira Bents, Joaquim Lobato de Carvalho, Selene Coelho de Lacerda e Domingas de Jesus Froz Gomes.

Igualmente compareceram a defensora pública Ana Lourena Costa e a professora/doutora Mônica Carneiro, que contribuíram com artigos para a revista, e o psicanalista Wilson Gomes de Moura.

Redação: CCOM-MPMA

Deixe uma resposta